Toggle Nav
open icon

Sapatos: a elegância que começa nos pés

Já é de se imaginar que as opções e variações de sapatos masculinos não sejam tão grandes comparados às opções que tem as mulheres. Os homens têm opções bem restritas, principalmente quando se trata de sapato social masculino. Pensando por esse lado, o que deve ser levado em consideração é o conforto e qualidade. O sapato é uma peça que vem de muito tempo atrás e até mesmo naquela época eles foram criados para que as pessoas se sentissem confortáveis ao andar.

As variações de sapatos masculinos

Oxford:

Esse é o mais clássico. Sua origem é Escocesa e Irlandesa, porém, a sua popularidade e nome se deu pela preferência dos jovens na Universidade de Oxford, permitindo-lhes uma nova maneira de calçar sapatos fechados e com amarrações.

Em outros países, há outras denominações para a peça – Balmoral, na Escócia; Bal Type, nos Estados Unidos e Richelieu, na França.

O seu design com costuras e bico arredondado proporciona uma tom formal e chique. É aquele tipo ideal de transmitir a partir da vestimento credibilidade, confiança e segurança. É a definição perfeita da sua personalidade.

Como usar?  

Mas a maior dúvida dos homens que nos acompanham – mas, qual o outfit para acompanhá-lo? – Blazers, ternos e camisas sociais. Então, é uma peça ideal para ser utilizado em uma ocasião mais formal – reunião importante, no trabalho, evento noturno ou casamento, especialmente, os que são composto pelo couro preto e acabamento em verniz. Os em tons, como o marrom e em outros composições permitem utilizá-los no dia a dia e situações mais cotidianas.

Brogue:

Conhecido por ser uma variação do Oxford, o Brogue foi criado por escoceses e irlandeses. O nome deriva de bróg, que quer dizer “sapato” em gaélico, língua dos povos primitivo.

Esta opção atendia a necessidade de caçadores e trabalhadores, que enfrentavam em seu dia a dia os mais diversos terrenos, como charcos, pântanos e lamaçais. A sua funcionalidade convenceu os seus usuários, considerando-o sapato ideal, principalmente, ao enfrentar poças de águas, secar rapidamente e com bastante facilidade.

Isso ocorre devido a sua característica principal – os furinhos na ponta ou ao redor do sapato. O seu bico, por sua vez, pode ser tanto arredondado como comprido e mais fino. Outros modelos também carregam o bico em formato de “W” (wingtip) e as asas que se estendem por toda a lateral. Este é considerado dono de um estilo mais informal e descolado.

Existem alguns modelos específicos a partir do seu desenho e quantidade de furos recebidos?

 

  • Full Brogue: O W (wingtip) tem bordas serrilhadas e perfurações por todo o calçado.
  • Half Brogue: No lugar do wingtip, o sapato tem uma biqueira e bem menos perfurações.  
  • Quarter Brogue: as perfurações estão somente nas bordas da biqueira e em nenhum outro lugar do sapato.
  • Austerity Brogue: Este é o mais diferente, pois ele não carrega a característica mais marcante desse tipo de calçado: os furinhos. Isso mesmo, esse modelo não possui os wingtip.

 

Como usar?  

A vantagem desse estilo é a diversidade de cores, que permite utilizá-lo em qualquer ocasião – seja com social ou jeans.  Uma dica é apostar nos tons mais escuros e discretos – como o preto e o marrom – podem ser utilizados em ocasiões com menos formalidade, como o dia a dia no trabalho.

Derby:

A sua denominação original é blucher. E há um contexto histórico que explique a nomenclatura. O general prussiano Gebhard Blüche, em 1850, após derrotar Napoleão na Batalha de Waterloo, calçava botas com abas costuradas por cima do cabedal do sapato. Esse nome, atualmente, ainda é utilizado nos Estados Unidos.

A principal característica se dar pelas abas laterais, local onde passa os cadarços. Elas são soltas e costuradas sobre o corpo do sapato. Uma boa dica é se tornar preferência para aqueles que tem o peito do pé mais alto, pois essa opção tem o melhor ajuste.

Como usar?

Embora, não pareça, mas este é mais informal dos considerados sapatos “clássicos”. A sua versatilidade também uma marca, podendo adaptá-lo em diferentes situações – costume, blazer, calça de alfaiataria e camisas. Ou até mesmo, dependendo do modelo escolhido, ele pode ser uma ótima opção para ser usado como jeans.

Mocassim

O seu diferencial está na costura lateral alta, que vai da ponta a lateral do peito do pé. A elegância e o conforto são umas das suas mais marcantes características, principalmente, após ao longo dos anos ter sido adaptado e melhorado, para ser usado, formalmente, com outfit sociais.

Dentre esta categoria, existem algumas opções de modelo.

Mocassim Loafer

É um versão modernizada e sofistificadas do mocassin tradicional, que teve o seu auge na década de 50, ao ser um item indispensável no outfit de jovens universitários dos Estados Unidos. A sua forma não conta com cadarço ou fivela, apenas, em sua maioria, uma faixa de couro na parte superior do peito de pé. Somada, em alguns casos, de itens diferentes, como uma placa de metal.

O estilo é casual, mas sem perder a elegância, o estilo e a flexibilidade. A combinação ideal é a calça jeans, a bermuda, a camisa ou até mesmo as pólos. Atualmente, inúmeras marcas investiram a produção desse tipo de sapato e ele se tornou queridinho entre famosos, incluindo consumidores brasileiros.

Mocassim Driver

O seu propósito diferenciado e específico: sua sola em gomos proporcionam aderência e conforto para os usuários na hora de dirigir, por isso, essa denominação em sua nomenclatura.

Mocassim Dock Sider

Este, já é considerada uma variação do modelo náutica, que se destacou durante os anos 80. A marca é o solado composto de borracha, material ideal para ser utilizado dentro dos navios com intuito de não danificar o pisco e nem sofrer nenhum tipo de acidente ou escorregão.

Possui um cadarço, que é geralmente, formado pelo material de couro. Ele passa por ilhoses nas laterais de um lado até o outro.

Como usar? É um modelo bem casual, portanto, o encaixe ideal com roupas leves e despojadas. E claro, uma dica que se deve ficar bastante atento: não utilizá-lo com meias. Calça jeans, de algodão e bermudas são ótimas pedidas. Tudo que der o ar descontraído, informal e confortável.

Sapatênis

A evolução do tênis com o acréscimo do couro, dê vida ao sapatênis, que é mais arrumado, porém, não tão formal como os modelos mais clássicos.

Após empresas adotarem a sexta-feira para ser o dia de deixar de lado a formalidade do terno e gravata, permitindo outfit mais casuais, os sapatênis tornaram-se ainda mais queridos entre os homens.

Não se trata de um calçado tão formal, mas nem tão informal, como os tênis. É um meio termo. E após sua popularidade, as marcas buscam investir em seu design mais arrojado e até mesmo inspirados nos sapatos clássicos, como o oxford. De fato, esse modelo se tornou uma peça chave para a maioria, especialmente, devido o seu conforto sem abrir mão do estilo.

Como usar? Aposte na informalidade. Nada de gravata, paletó ou camisa social. Eles pedem produções básicas. Um passeio ao final da tarde, uma ida ao shopping ou um barzinho descolado.

Em qualquer uma de nossas store, você encontra os mais diversos modelos de sapatos que atendem aos mais diferentes gostos e estilos. Que tal conferir as nossas opções?